O futuro do agronegócio brasileiro é tema de palestra do ex-ministro Roberto Rodrigues, em Piracicaba

Voltar
13/09/2017

Perspectivas e futuro do agronegócio foram os temas centrais da palestra magna da 70ª edição dos  Sistemas Integrados de Manejo na Produção Agrícola Sustentável (Simpas) proferida pelo ex-ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Roberto Rodrigues. O assessor parlamentar da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Sérgio Murilo Hermogenes representou o titular da Pasta, Arnaldo Jardim no evento, realizado na noite desta terça-feira (12), em Piracicaba. 
Roberto Rodrigues ressaltou a capacidade do setor agropecuário brasileiro de produzir com qualidade e de forma sustentável. “Nós temos tecnologias para aumentar a produtividade de forma que garanta a saudabilidade dos alimentos”, disse. 
De acordo com o palestrante, o País será responsável por gerar boa parte dos alimentos que serão consumidos pela população mundial nos próximos anos e a sociedade começa a entender o papel do agronegócio no desenvolvimento econômico e social do Brasil. “Temos que mudar o nosso discurso, pois o sucesso do Brasil na produção de alimentos saudáveis na está apenas no campo, mas sim nas mãos da população”, ponderou. 
Segundo dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o mundo deverá aumentar a sua capacidade de produção de alimentos em cerca de 20% pra atender à demanda global, sendo que o Brasil deverá ser responsável por um percentual dessa produção. 
Para o secretário Arnaldo Jardim, o Governo do Estado de São Paulo vem atuando para aumentar a produtividade no campo. "Nós estamos derrubando o mito de que a nossa agricultura destrói a natureza. Ninguém ama mais a natureza do que o produtor rural e nós temos feito uma agricultura sustentável”, explicou. 
Com uma área de 850 milhões de hectares, a área de cultivo no Brasil é de 10 milhões de hectares, representando menos de 10% da área total. “É nesse espaço que produzimos com  qualidade para alimentar o País e parte do mundo. Por isso, o governador Geraldo Alckmin é um entusiasta da agricultura e nos orienta a aumentar a produtividade, apoiando o pequeno produtor, desenvolvendo novas tecnologias e inovações, mas sem descuidar do meio ambiente", afirmou. 
O  70º SIMPAS seguirá nesta quarta-feira (13). Realizado pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP) e pela Cooperativa dos Plantadores de Cana do Estado de São Paulo (Coplacana), o evento é focado em produtividade, rentabilidade e sustentabilidade no campo. 
“O evento aborda todos os segmentos que fazem parte do processo antes da porteira, entre eles, sementes, fertilizantes e adubos, defensivos e equipamentos. O conhecimento e as tendências compartilhadas por entidades e profissionais do setor nesse evento contribuem para que o trabalho dentro da porteira seja mais eficiente”, afirmou o professor da Esalq, José Otavio Menten, coordenador do evento.
Perspectivas e futuro do agronegócio foram os temas centrais da palestra magna da 70ª edição dos  Sistemas Integrados de Manejo na Produção Agrícola Sustentável (Simpas) proferida pelo ex-ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Roberto Rodrigues. O assessor parlamentar da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Sérgio Murilo Hermogenes representou o titular da Pasta, Arnaldo Jardim no evento, realizado na noite desta terça-feira (12), em Piracicaba.
Roberto Rodrigues ressaltou a capacidade do setor agropecuário brasileiro de produzir com qualidade e de forma sustentável. “Nós temos tecnologias para aumentar a produtividade de forma que garanta a saudabilidade dos alimentos”, disse.
De acordo com o palestrante, o País será responsável por gerar boa parte dos alimentos que serão consumidos pela população mundial nos próximos anos e a sociedade começa a entender o papel do agronegócio no desenvolvimento econômico e social do Brasil. “Temos que mudar o nosso discurso, pois o sucesso do Brasil na produção de alimentos saudáveis na está apenas no campo, mas sim nas mãos da população”, ponderou.
Segundo dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o mundo deverá aumentar a sua capacidade de produção de alimentos em cerca de 20% pra atender à demanda global, sendo que o Brasil deverá ser responsável por um percentual dessa produção.
Para o secretário Arnaldo Jardim, o Governo do Estado de São Paulo vem atuando para aumentar a produtividade no campo. "Nós estamos derrubando o mito de que a nossa agricultura destrói a natureza. Ninguém ama mais a natureza do que o produtor rural e nós temos feito uma agricultura sustentável”, explicou.
Com uma área de 850 milhões de hectares, a área de cultivo no Brasil é de 10 milhões de hectares, representando menos de 10% da área total. “É nesse espaço que produzimos com  qualidade para alimentar o País e parte do mundo. Por isso, o governador Geraldo Alckmin é um entusiasta da agricultura e nos orienta a aumentar a produtividade, apoiando o pequeno produtor, desenvolvendo novas tecnologias e inovações, mas sem descuidar do meio ambiente", afirmou.
O  70º SIMPAS seguirá nesta quarta-feira (13). Realizado pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP) e pela Cooperativa dos Plantadores de Cana do Estado de São Paulo (Coplacana), o evento é focado em produtividade, rentabilidade e sustentabilidade no campo.
“O evento aborda todos os segmentos que fazem parte do processo antes da porteira, entre eles, sementes, fertilizantes e adubos, defensivos e equipamentos. O conhecimento e as tendências compartilhadas por entidades e profissionais do setor nesse evento contribuem para que o trabalho dentro da porteira seja mais eficiente”, afirmou o professor da Esalq, José Otavio Menten, coordenador do evento,
Por Paulo Prendes

Fonte: Paulo Prendes

O futuro do agronegócio brasileiro é tema de palestra do ex-ministro Roberto Rodrigues, em Piracicaba

13/09/2017

Perspectivas e futuro do agronegócio foram os temas centrais da palestra magna da 70ª edição dos  Sistemas Integrados de Manejo na Produção Agrícola Sustentável (Simpas) proferida pelo ex-ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Roberto Rodrigues. O assessor parlamentar da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Sérgio Murilo Hermogenes representou o titular da Pasta, Arnaldo Jardim no evento, realizado na noite desta terça-feira (12), em Piracicaba. 
Roberto Rodrigues ressaltou a capacidade do setor agropecuário brasileiro de produzir com qualidade e de forma sustentável. “Nós temos tecnologias para aumentar a produtividade de forma que garanta a saudabilidade dos alimentos”, disse. 
De acordo com o palestrante, o País será responsável por gerar boa parte dos alimentos que serão consumidos pela população mundial nos próximos anos e a sociedade começa a entender o papel do agronegócio no desenvolvimento econômico e social do Brasil. “Temos que mudar o nosso discurso, pois o sucesso do Brasil na produção de alimentos saudáveis na está apenas no campo, mas sim nas mãos da população”, ponderou. 
Segundo dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o mundo deverá aumentar a sua capacidade de produção de alimentos em cerca de 20% pra atender à demanda global, sendo que o Brasil deverá ser responsável por um percentual dessa produção. 
Para o secretário Arnaldo Jardim, o Governo do Estado de São Paulo vem atuando para aumentar a produtividade no campo. "Nós estamos derrubando o mito de que a nossa agricultura destrói a natureza. Ninguém ama mais a natureza do que o produtor rural e nós temos feito uma agricultura sustentável”, explicou. 
Com uma área de 850 milhões de hectares, a área de cultivo no Brasil é de 10 milhões de hectares, representando menos de 10% da área total. “É nesse espaço que produzimos com  qualidade para alimentar o País e parte do mundo. Por isso, o governador Geraldo Alckmin é um entusiasta da agricultura e nos orienta a aumentar a produtividade, apoiando o pequeno produtor, desenvolvendo novas tecnologias e inovações, mas sem descuidar do meio ambiente", afirmou. 
O  70º SIMPAS seguirá nesta quarta-feira (13). Realizado pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP) e pela Cooperativa dos Plantadores de Cana do Estado de São Paulo (Coplacana), o evento é focado em produtividade, rentabilidade e sustentabilidade no campo. 
“O evento aborda todos os segmentos que fazem parte do processo antes da porteira, entre eles, sementes, fertilizantes e adubos, defensivos e equipamentos. O conhecimento e as tendências compartilhadas por entidades e profissionais do setor nesse evento contribuem para que o trabalho dentro da porteira seja mais eficiente”, afirmou o professor da Esalq, José Otavio Menten, coordenador do evento.
Perspectivas e futuro do agronegócio foram os temas centrais da palestra magna da 70ª edição dos  Sistemas Integrados de Manejo na Produção Agrícola Sustentável (Simpas) proferida pelo ex-ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Roberto Rodrigues. O assessor parlamentar da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Sérgio Murilo Hermogenes representou o titular da Pasta, Arnaldo Jardim no evento, realizado na noite desta terça-feira (12), em Piracicaba.
Roberto Rodrigues ressaltou a capacidade do setor agropecuário brasileiro de produzir com qualidade e de forma sustentável. “Nós temos tecnologias para aumentar a produtividade de forma que garanta a saudabilidade dos alimentos”, disse.
De acordo com o palestrante, o País será responsável por gerar boa parte dos alimentos que serão consumidos pela população mundial nos próximos anos e a sociedade começa a entender o papel do agronegócio no desenvolvimento econômico e social do Brasil. “Temos que mudar o nosso discurso, pois o sucesso do Brasil na produção de alimentos saudáveis na está apenas no campo, mas sim nas mãos da população”, ponderou.
Segundo dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o mundo deverá aumentar a sua capacidade de produção de alimentos em cerca de 20% pra atender à demanda global, sendo que o Brasil deverá ser responsável por um percentual dessa produção.
Para o secretário Arnaldo Jardim, o Governo do Estado de São Paulo vem atuando para aumentar a produtividade no campo. "Nós estamos derrubando o mito de que a nossa agricultura destrói a natureza. Ninguém ama mais a natureza do que o produtor rural e nós temos feito uma agricultura sustentável”, explicou.
Com uma área de 850 milhões de hectares, a área de cultivo no Brasil é de 10 milhões de hectares, representando menos de 10% da área total. “É nesse espaço que produzimos com  qualidade para alimentar o País e parte do mundo. Por isso, o governador Geraldo Alckmin é um entusiasta da agricultura e nos orienta a aumentar a produtividade, apoiando o pequeno produtor, desenvolvendo novas tecnologias e inovações, mas sem descuidar do meio ambiente", afirmou.
O  70º SIMPAS seguirá nesta quarta-feira (13). Realizado pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP) e pela Cooperativa dos Plantadores de Cana do Estado de São Paulo (Coplacana), o evento é focado em produtividade, rentabilidade e sustentabilidade no campo.
“O evento aborda todos os segmentos que fazem parte do processo antes da porteira, entre eles, sementes, fertilizantes e adubos, defensivos e equipamentos. O conhecimento e as tendências compartilhadas por entidades e profissionais do setor nesse evento contribuem para que o trabalho dentro da porteira seja mais eficiente”, afirmou o professor da Esalq, José Otavio Menten, coordenador do evento,
Por Paulo Prendes