WebTV

Show de Ivete Sangalo marca Jantar Beneficente em prol do Hospital de Câncer de Barretos

Pela primeira vez, o evento, promovido pelo Sistema Copercana, Canaoeste e Sicoob Cocred, foi realizado no novíssimo Centro de Eventos Copercana, em Sertãozinho. Ivete Sangalo foi a estrela do 9º Jantar Beneficente realizado pelo Sistema Copercana, Canaoeste e Sicoob Cocred em prol do Hospital de Câncer de Barretos-SP, no último dia 2 de abril. Com um show romântico e intimista, a cantora baiana ocupou, por duas horas, o palco do Centro de Eventos Copercana, em Sertãozinho-SP, novíssimo espaço inaugurado em junho de 2014 com a Feira de Agronegócios Copercana. No repertório, composições próprias e canções que ficaram marcadas nas vozes de outros artistas. O show é uma parceria com o Hospital de Câncer de Barretos para arrecadar recursos que garantam o tratamento de pacientes de todo o país, neste que é considerado o mais avançado centro oncológico do Brasil. Nos anos anteriores, também estiveram presentes nomes consagrados da Música Popular Brasileira: Chitãozinho e Xororó, Leonardo, Daniel, Zezé di Camargo e Luciano, Sérgio Reis e Renato Teixeira, Victor e Léo, Paula Fernandes e Jorge e Mateus. O evento deste ano recebeu cerca de 1.400 pessoas, que puderam desfrutar do conforto do Centro de Eventos, um local moderno e sofisticado que conta com área total de 10,3 mil metros quadrados, estacionamento, vestiário, sanitários, palco e camarins, cozinha e apoio para buffets e estrutura completa para receber feiras, shows, formaturas e outros eventos.

Agronegócio do Brasil - Empreende, Preserva e Transforma

Seminário de Mecanização Agricola - José Fernandes - STAB e Canaoeste 70 Anos

Discurso do presidente da associação, Manoel Ortolan, e um vídeo comemorativo com depoimentos de pais e filhos agricultores lembraram a trajetória de 70 anos. É bastante significativo esse dia. A parceria que sempre tivemos com a STAB (Sociedade dos Técnicos Açucareiros e Alcooleiros do Brasil) e a ideia de fazer esse evento no dia do aniversário da Canaoeste são muito significativas para nós”. Foi dessa forma que o presidente da Canaoeste, Manoel Ortolan, abriu o Seminário de Mecanização “José Fernandes”, realizado no auditório da associação, em Sertãozinho-SP, no dia 22 de julho. A data foi especial porque marcou os 70 anos de existência da Canaoeste, fundada em 22 de julho de 1945. O seminário, organizado juntamente com a STAB, contou com a presença de cinco palestrantes, que abordaram diversos aspectos relacionados à mecanização tanto do plantio como da colheita da cana-de-açúcar. Coordenado pelo superintendente da Canaoeste, Luiz Carlos Tasso Júnior, pela gestora técnica e pelo gestor operacional da associação, Alessandra Durigan e Gustavo Nogueira, respectivamente, além de José Paulo Stupiello, presidente da STAB, o evento teve início às 8 horas, com recepção e credenciamento dos participantes, e se estendeu até as 18 horas. Marcado providencialmente para o dia do aniversário da Canaoeste, o seminário teve na abertura, além do discurso de Ortolan, a exibição do vídeo comemorativo dos 70 anos da entidade, produzido pelo Departamento de Comunicação e que, além de contar a história dessas sete décadas de trajetória, busca refletir sobre o futuro do setor sucroenergético, ouvindo pais associados que estão entre os pioneiros da atividade canavieira na região de Sertãozinho e filhos que continuaram no ramo. O assunto foi, inclusive, abordado pelo presidente da Canaoeste. Para ele, é necessário começar já a preparação de novas lideranças, que assumam o compromisso de integrar uma sucessão segura e continuar lutando pelo desenvolvimento da cadeia produtiva canavieira. “Com as mudanças provocadas pela mecanização, entendemos que chegou a hora da Canaoeste mudar um pouco o rumo também. Essa dificuldade que todo o setor passa hoje mostra que precisamos estar mais em Brasília, como entidade de produtores. Precisamos da entidade sempre forte, para que se possa fazer o trabalho lá na frente. Queremos que a Canaoeste permaneça firme por muito tempo e, para isso, as decisões políticas são fundamentais”, disse Ortolan. Para que os avanços sejam possíveis, a associação começou um processo de reestruturação, ditado pela Markestrat, organização de projetos e pesquisa formada por mestres e doutores em negócios e com escritórios em Ribeirão Preto e São Paulo. Sob coordenação do professor Marcos Fava Neves, da USP-Ribeirão, o trabalho, que teve início em junho, visa ouvir diretores, associados e colaboradores para traçar as diretrizes de atuação para as próximas décadas, a exemplo do que vem sendo realizado na Orplana (Organização dos Plantadores de Cana da Região Centro-Sul), que também é presidida por Manoel Ortolan. As reuniões, que contarão com um total de mais de três mil produtores, estão sendo realizadas por meio do projeto “Caminhos da Cana”, que vai percorrer mais de dez mil quilômetros na região de abrangência da associação. “O que a gente quer é que o setor volte ao ritmo de atividades, que retome o gás e que todo mundo tenha bastante cana para produzir, com muito sucesso”, concluiu Ortolan.

Expositores do 11º Agronegócios Copercana

Expositores do 11º Agronegócios Copercana

Ziraldo Alves Pinto - Sesc Catanduva

Presidente da Canaoeste e Orplana é homenageado na 43ª edição do Prêmio Deusa Ceres

A AEASP (Associação de Engenheiros Agrônomos do Estado de São Paulo) prestou tributo aos engenheiros agrônomos que contribuíram para o desenvolvimento do setor agrícola em 2014 . No dia 29 de abril, paralelo a programação da Agrishow, o Centro de Convenções do IAC recebeu ilustres engenheiros agrônomos e seus familiares, além de autoridades e membros ligados ao setor, para solenidade do tradicional Prêmio “Deusa Ceres”. A Deusa Ceres cultuada pelos romanos é na mitologia grega Deméter, a divindade da agricultura e da fecundidade da terra. Todas as lendas sobre Ceres referem-se ao seu caráter agrário que, de forma poética, procuram explicar fenômenos ligados ao cultivo da terra. O prêmio Deusa Ceres foi criado em 1972, pelo engenheiro Cláudio Braga Ribeiro, à época presidente da AEASP, e desde então, anualmente, a entidade presta homenagens aos engenheiros agrônomos que se destacam nas atividades agronômicas como forma de reconhecimento ao trabalho desses profissionais. Homenageados Entre os homenageados deste ano está o engenheiro agrônomo Fernando Penteado Cardoso, que acaba de completar 100 anos de vida. Dentre os inúmeros prêmios já conquistados, foi condecorado pela AEASP com a medalha Luiz de Queiroz, pelos serviços prestados ao Estado de São Paulo em prol do desenvolvimento da agricultura brasileira em 2008 e, este ano, recebeu o prêmio AEASP 70 anos. A medalha “Joaquim Eugênio de Lima” foi para o fundador do Instituto Plantarum de Estudos da Flora, único herbário privado do Brasil, o engenheiro agrônomo, Harri Lorenzi. A homenagem de Engenheiro Agrônomo Emérito foi entregue ao professor e reitor da UNESP (Universidade Estadual Paulista) “Júlio de Mesquita Filho”, o agrônomo Julio Cezar Durigan. O destaque na área de Comunicação Rural ficou para o jornalista e escritor paulista Benedito Rui Barbosa, conhecido por suas novelas com temas rurais. Ele é autor de Pantanal (1990), Renascer (1993), O Rei do Gado (1996), Terra Nostra (1999) e Meu Pedacinho de Chão (2014). O eleito Engenheiro Agrônomo do Ano foi o consultor e ex-diretor técnico da Andef (Associação Nacional de Defesa Vegetal), Luiz Carlos Sayão Ferreira Lima. Formado pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro em 1957, ele é um dos maiores especialistas em fitossanitários. “Não esperava receber essa honraria, eu estava em férias fora do País quando fui surpreendido com uma ligação do Ângelo Petto, dizendo que eu seria homenageado como engenheiro agrônomo de 2014. Fiquei felicíssimo porque eu acredito que não há nada melhor do que você ver a sua carreira sendo coroada com um prêmio importante como esse”, afirmou o agrônomo Luiz Carlos Sayão Ferreira Lima. Por: Fernanda Clariano - www.revistacanavieiros.com.br

3ª Corrida – Copercana, Canaoeste - Parabéns Serrana

Cerca de mil atletas da cidade e da região participaram do evento em comemoração ao aniversário da cidade. Ao completar 66 anos de emancipação política, a cidade de Serrana, no interior de São Paulo, recebeu na manhã de 19 de abril, um domingo ensolarado, mais de mil atletas para a terceira corrida organizada Prefeitura, em parceria com o Sistema Copercana, Canaoeste e Sicoob Cocred, com o intenção de promover saúde e superação aos participantes. A concentração aconteceu em frente ao posto de atendimento da Sicoob Cocred na avenida Habib Jábali, onde os participantes se reuniram para os 6 km de corrida e 3km de caminhada, percorrendo ruas e avenidas da cidade. “Por mais um ano, eu gostaria de agradecer a parceria do Sistema Copercana, Canaoeste e Sicoob Cocred. Este é o terceiro ano de sucesso total e é com enorme prazer e com muita alegria que realizamos este evento e esperamos poder continuar contando com essa parceria”, ressaltou o secretário de Esportes de Serrana, Leonardo Capitelli. “É muito importante para o Sistema Copercana, Canaoeste e Sicoob Cocred participar efetivamente na cidade onde atua de uma maneira bem ampla. Por isso, não só atende os seus cooperados e associados, como faz questão de participar desse tipo de evento, social e esportivo”, destacou o diretor de crédito da Sicoob Cocred, Francisco César Urenha. O tradicional evento reuniu atletas de Serrana e de várias cidades da região. “Eu estava ficando diabético e a médica queria que eu tomasse remédio, mas, como não gosto, perguntei se teria alternativa e ela disse: física ou corrida. Desde então corro há oito anos e digo que vale a pena. Hoje estou com minha saúde em dia”, afirmou o atleta de Ribeirão Preto, Ângelo Thiago Mestriner, de 71 anos. “Pratico corrida há uns três anos, pois, além de fazer bem para minha saúde, o ambiente e as pessoas me trazem uma energia muito boa. É muito bom poder estar aqui praticando esporte e prestigiando Serrana pelo seu aniversário”, disse a atleta de Ribeirão Preto, de 55 anos, Jandira Silvestre Rirsch. A corrida contou também com a participação de um atleta britânico que atualmente mora em Ribeirão Preto-SP. “Vim da Inglaterra para Ribeirão Preto há nove anos e sempre gostei de correr para a prática de atividade e também para uma vida mais saudável”, disse John Carpenter. Portador de deficiência visual desde a infância, o atleta da cidade de Pitangueiras André Viesba, de 21 anos, escolheu, há sete, a corrida como esporte favorito. Este ano, ele participou pela primeira vez da corrida de Serrana, onde concluiu o percurso de 6 km em 28 minutos. “Para mim, a corrida é como se fosse o meu combustível de vida. Eu preciso correr para superar os meus limites e estar bem comigo mesmo”, garantiu o atleta. Antes da largada, os atletas receberam as bênçãos do padre Marcelo Pereira, da paróquia Sagrado Coração de Jesus. Após a corrida, a prefeitura de Serrana, através do Fundo Social de Solidariedade, ofereceu aos atletas, e para a comunidade, o total de uma tonelada e meia de frutas variadas, distribuídas em uma mesa montada com 66 metros, representando os 66 anos da cidade. Leia a matéria completa na Revista Canavieiros: http://www.revistacanavieiros.com.br/imagens/pdf/ed02f96d5093022cabc974df5f059250.pdf

Agrishow 2015 tem queda de 30% nas vendas

A alta dos juros e a incerteza político-econômica foram as principais responsáveis pela redução de 30% dos negócios na Agrishow 2015 (Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação), em relação ao ano anterior, afirmaram as entidades realizadoras da feira (ABAG - Associação Brasileira do Agronegócio; ABIMAQ - Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos; ANDA - Associação Nacional para Difusão de Adubos; FAESP - Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo, e SRB - Sociedade Rural Brasileira). O volume estimado foi de R$ 1.9 bi, contra R$ 2.7 bi da edição de 2014. Essa foi a primeira vez em 22 edições que ocorreu queda nas negociações fechadas durante o evento. “O Brasil vive hoje uma crise de confiança generalizada e sentida também pelo produtor rural. A esperança dos realizadores da feira é que o Plano Safra, previsto para ser anunciado no dia 19 de maio, possa voltar a fornecer as condições necessárias para a retomada dos investimentos”, disse o presidente da Agrishow, Fábio Meirelles, na coletiva de encerramento da feira, considerada a maior da América Latina e uma das três maiores do mundo neste segmento. De acordo com o presidente da ABIMAQ, Carlos Pastoriza, o aumento da taxa de juros do Moderfrota, que passou de 4,5% para 7,5%, antes do término do Plano de Safra em vigor, inibiu as negociações que poderiam ter ocorrido na Agrishow. “Foi a primeira vez que, no meio do jogo, em março deste ano, ainda durante o Plano Safra 2014/15, foi anunciada uma mudança na taxa de juros, que, por si só, causou uma mudança em todos os investidores potenciais. Além disso, temos a incerteza quanto a que condições vamos ter quando for anunciado o novo plano”, analisou o executivo, ressaltando que a própria demora do Governo em dar uma sinalização preocupa os investidores, que lotaram os corredores da feira, mas compraram muito menos desta vez. Pastoriza destacou, ainda, que o setor de máquinas agrícolas era uma exceção em um cenário de dificuldades para o setor industrial. “A ABIMAQ, que representa 30 setores, vive já há muito tempo a pior crise da história. O agro era um setor praticamente fora da curva e, infelizmente, agora está caindo para dentro da curva”, constatou. Segundo ele, a venda de máquinas e equipamentos de modo geral, não só agrícolas, vem caindo há três anos seguidos, acumulando 22% de queda.

Inauguração da Filial da Copercana na cidade de Guará

A Copercana inaugurou, no dia 16 de abril, a sua 21ª loja de Ferragens e Magazine. Guará, com pouco mais de 20 mil habitantes, no interior paulista, foi escolhida para receber o novo empreendimento, que oferece uma linha completa em insumos agropecuários e artigos domésticos. O prédio, às margens da Rodovia Anhanguera, pertencia a outra cooperativa, já extinta. Com área de quase 800 metros quadrados, sendo metade para exposição dos produtos e outra metade para o estoque, foi todo reformado. Ganhou pintura com as tradicionais cores da cooperativa e detalhes adicionais. A solenidade de reabertura recepcionou, com um café da manhã, cooperados, empresários, autoridades políticas de Guará, como a vice-prefeita, Maria Aparecida Carrion Degrande Moreira, a Cidinha do Didi, e o vice-presidente da Câmara, Aparecido José da Silva, o Cidão do Baiano, além de vários moradores do município, que compareceram para conhecer as novidades. O diácono André Luiz Rodrigues, das Paróquias de São Sebastião e Santo Antônio, fez uma prece para abençoar o local e o trabalho dos sete funcionários contratados, o que representa um incremento na geração de empregos na região, conhecida pela produção de cana-de-açúcar e de grãos. Para Antonio Eduardo Tonielo, presidente da Copercana, que tem lojas de ferragens e magazine espalhadas pelo interior de São Paulo e Sul de Minas Gerais, além de postos de combustíveis, supermercados e um auto center, Guará integra uma região estratégica para os negócios da cooperativa, já que, por ali, há um fluxo de agricultores dos dois Estados. Segundo ele, as instabilidades atravessadas pelo setor sucroenergético, desde 2008, que comprometem a rentabilidade dos produtores rurais e das usinas, não podem afetar o ritmo de trabalho da cadeia produtiva canavieira.

Mais vídeos